Arquivo

Textos com Etiquetas ‘Watchguard’

77% dos profissionais de TI tem smartphone.

24, julho, 2013 Sem comentários

A BRQ, em parceria com o instituto de pesquisas Enfoque, divulgou no dia 30 de abril de 2013, um estudo sobre o comportamento digital dos profissionais de TI em todo o Brasil. Entre os números coletados, foi constatado que cerca de 77% dos profissionais entrevistados usam smartphones.

Smartphone em todos os lugares

Smartphone é preferência entre os profissionais de TI.

Este número, algo que não é exatamente surpreendente, representa mais do que o dobro na base de usuários de smartphones entre os consumidores brasileiros – que é de 36%, segundo dados levantados pela Nielsen no início de 2013.

A pesquisa, realizada com mais de mil pessoas do setor, aponta ainda que entre os profissionais que possuem um smartphone, 67% usam Android e 23% Apple. “Um dado interessante é que conforme a renda aumenta, é maior o share da Apple indicando que o custo dos aparelhos é um fator importante na escolha da plataforma”, completa Luís Otávio Benguigui, diretor de atendimento da Enfoque.
Ainda segundo o estudo, 28% dos entrevistados possuem um tablet entre eles, 46% possuem iPad e 33%, o Samsung Galaxy.

A pesquisa aponta ainda que esses aparelhos são utilizados para consultas ao saldo bancário (93% em tablets/computadores e 50% em smartphones); busca de informações sobre produtos que desejam comprar (98% em tablets/computadores, 62% em smartphones); pagamento de contas (87% em tablets/computadores, 27% em smartphones); transferências bancárias, DOCs ou TEDs (82% em tablets/computadores, 24% em smartphones); compra de produtos (93% em tablets/computadores e 27% em smartphones); aplicações e investimentos (58% em tablets/computadores e 16% em smartphones).

OUTROS QUESITOS
A pesquisa também incluiu questões como o uso de redes sociais, compras online, uso da nuvem e conteúdos mais acessados na Internet.

76% dos profissionais de TI utilizam a Internet para realizar chamadas de voz e de vídeo fora do ambiente de trabalho. E o Skype é o grande líder, usado por 70% dessas pessoas.

Sobre a troca de mensagens, 60% dos profissionais costumam comunicar-se através de mensagens de texto pelas operadoras de telefonia, enquanto, 33% utilizam o aplicativo WhatsApp.

48% dos entrevistados afirmam guardar seus arquivos pessoais na nuvem, sendo 43% no Google Drive e, 28%, no Dropbox.

Os portais de conteúdo e notícias são acessados com frequência, apontados por 73% dos entrevistados.

Já 54% dos profissionais utilizam, mais regularmente, programas de mensagens instantâneas.

As redes sociais aparecem em seguida, com 53%, seguidas por: sites de compras (49%), blogs e websites de conteúdo técnico (48%), sites de vídeos (38%), fóruns de discussão (24%), sites de treinamento/e-Learning (22%), sites de busca de empregos (16%) e jogos online (12%).

O Facebook é a rede acessada com mais frequência, apontada por 62%. Em seguida vem o Linkedin (20%), Google+ (16%), Instagram (11%), rede social corporativa (9%), Twitter (8%) e Foursquare (6%)


E quando todos esses smartphones estão presentes no ambiente corporativo, e são utilizados pelos profissionais para assuntos da empresa, o que fazer ? Para resolver este porém, a Netrunner Tecnologia possui dois produtos que podem auxiliar na gestão do BYOD, o primeiro é o DesktopCentral da ManageEngine que auxilia no gerenciamento do ciclo de vida, segurança e controle de software dos equipamentos, e agora atende dispositivos móveis, como smartphones, tablets e notebooks. O segundo é o Access Point da Watchguard, em duas versões, AP100 e AP200, que integram a solução XTM/XTMv do mesmo fabricante, com ele é possível estender a segurança física para a rede wireless, garantindo assim toda a segurança que os seus profissionais precisam para desempenhar suas funções.

Fonte: Site Baguete

Mais informações:

Falta de conscientização e os ataques de hackers.

24, julho, 2013 Sem comentários
Manifestações

Manifestações em todo o país.

Passadas todas estas manifestações populares que ocorreram no Brasil, ficou evidente uma recorrente fragilidade: os ataques de hackers às redes. Muitos portais públicos e privados tiveram violadas as suas informações, bem como as suas imagens.

Mais uma vez, isto serve de alerta tanto para o ambiente corporativo como residencial. No entanto, um dos principais fatores para que essa situação ainda aconteça é a falta de consciência das pessoas em relação ao uso da internet.

A conscientização segue sendo a maior ferramenta de proteção. É o mais importante elo na corrente de segurança, que é composta por software, hardware e o usuário. A tecnologia é imune a falhas, logo o usuário deve ser treinado para não cair em armadilhas.

Este precisa fazer uso de senhas não triviais, proteger informações sensíveis e não divulgar informações sigilosas. Além disso, sempre pensar duas vezes ao abrir uma mensagem ou acessar um website que acredita ser falso. Um usuário consciente não acredita em “almoço grátis”, com mensagens do tipo “clique aqui e ganhe dinheiro”, bem como mensagens falsas que se aproveitam da curiosidade natural do ser humano.

Estas são armadilhas que direcionam a sites com aplicações maliciosas, que se instalam nas estações de trabalho. Isso permite disparos de spams e o acesso a informações sensíveis na estação do usuário e na rede corporativa.

Também é necessário considerar o fator da popularização dos dispositivos móveis, que podem ser conectados em redes não controladas, infectando os aparelhos, e, por consequência, ao acessar à rede corporativa causar prejuízos.

Além da mobilização das pessoas, é importante ter uma boa configuração de tecnologia para se proteger dos hackers. Para isso, é necessário um antivírus de fabricante confiável na empresa. Usar tecnologias de prevenção de intrusos, analisando e bloqueando acessos indevidos, e manter estações e servidores atualizados com correções fornecidas pelos fabricantes.

Já que os brasileiros se conscientizaram a respeito da política, também é o momento de pensarem na segurança das suas informações na rede. Esta é uma preocupação igualmente de extrema relevância.


O antivírus instalado nas máquinas e servidores é uma peça fundamental, senão obrigatória, mas além disso, é necessário um firewall competente, e a linha XTM da Watchguard é a solução ideal para proteger seu ambiente corporativo, pois conta com o proxy http/https com application control, gateway antivírus e IPS. Essa funcionalidade protege tanto quem navega na web quanto os servidores que são hospedados internamente. Para os datacenters que estão virtualizados (VMWare e Hyper-V), a Watchguard possui a linha XTMv, seu appliance virtual que possui quase todas as funcionalidades do equipamento físico. A Netrunner Tecnologia é Professional Partner da WatchGuard no Brasil, podendo comercializar e oferecer implantação, treinamento gerência e suporte.

Fonte: Site Baguete

Mais informações: www.netrunner.com.br/parceiros_watchguard.aspx

Velocidade média de conexão cresce 7,4%.

23, julho, 2013 Sem comentários

Velocidade na InternetUm estudo produzido pela Akamai revela que o Brasil apresentou velocidade média de conexão de 2,3 mbps, que representa crescimento de 4,4% em relação ao quarto trimestre de 2012 e de 7,4% em relação ao último período de um ano.

O dado coloca o país na 73ª no ranking de países analisados. No que diz respeito à média de picos de conexão, o Brasil atingiu os 18,9 mbps, crescimento de 14% em relação ao quarto trimestre de 2012.

Ano a ano, a média global de pico de velocidade de conexão apresentou crescimento de 36%.

A pesquisa, intitulada “State of the Internet”, identificou que na América Latina a velocidade média de conexão variou de 3,3 mbps, no México, a 0,9 mbps, na Bolívia.

O relatório aponta ainda o Brasil como a 8ª maior fonte de ataques do mundo no período. O é baseado nos dados colhidos na plataforma Akamai Intelligent.


“O Brasil não é somente fonte de ataque direto, possuímos uma grande população de redes zumbis, e esse é um dos motivos que impulsionam a procura por soluções de UTM”, afirma Rodrigo Miranda, diretor da Netrunner Tecnologia. As soluções de segurança da WatchGuard, além de contar com todas as opções de um firewall, podem ser adquiridas com sua assinatura chamada Security Bundle que inclui: Application Control, Reputation Enabled Defense, Webblocker, spamBlocker, Gateway AntiVirus e Intrusion Prevention Service.

Fonte: Site Baguete

Dell SonicWall anuncia o fim do suporte para os firewalls Gen4.

22, julho, 2013 2 comentários

Com o tempo, os produtos e serviços passam por um ciclo de vida natural e, eventualmente, atingem o seu fim (EOL). Algumas das razões para isso incluem a disponibilidade de produtos mais novos, mais funcionais, e até pela demanda do mercado.

Produtos SonicWall com EOS declarados.Quando um produto SonicWALL atinge EOL, a SonicWALL pode optar por interromper a venda ou suporte do produto ou serviço. Em cada estágio em todo o processo do ciclo de vida do produto, a SonicWALL informa seus clientes por meio do seu site. A abordagem para a gestão do ciclo de vida do produto inclui quatro fases pós-lançamento:

– Última venda (LTB)
– Aposentadoria Ativa (ARM)
– Aposentadoria Limitada (LRM)
– Fim de Suporte (EOS).

Esta informação destina-se a clientes a gerenciar melhor a transição de EOS.

A partir de 01 de julho de 2013, a Dell SonicWall encerrará o suporte para os firewalls Gen 4, que são:

Firewall

PRO 1260
PRO 2040
PRO 3060
PRO 4060
PRO 4100
PRO 5060
TZ 170 Series
TZ 170 SP Series
TZ 150 Series

Wireless

SonicPoint-N Dual-Band

Secure Remote Access

Aventail EX-750
SSL-VPN 4000
SSL-VPN 2000

Se a sua empresa quiser aproveitar essa oportunidade, e mudar para uma solução completa de Firewall/UTM, com um excelente desconto, a Netrunner Tecnologia comercializa, implanta e suporta todos os equipamentos e virtual appliances da WatchGuard.

Clique aqui e veja o teste comparativo elaborado pela Miercom, onde o equipamento da WatchGuard tem performance muito superior quando todas as opções de UTM são habilitadas.

Fonte: Blog Netrunner Tecnologia

Categories: Firewall Tags: , , , ,

Mirandell Sistemas agora é revenda WatchGuard.

5, julho, 2012 Sem comentários

A Mirandell Sistemas fechou parceria com a Inspirit Tecnologia para revender e oferecer os serviços agregados às soluções da Watchguard, a Mirandell Sistemas conquistou mais uma opção para seus clientes, complementando assim, a sua matriz de soluções que abrange sistemas de gestão, gestão de TI, Infra-estrutura e segurança.

A WatchGuard desenvolve soluções de segurança de rede e de conteúdo integradas a valores competitivos, provendo um alto nível de segurança para as informações, redes e para os negócios da corporação. A premiada solução de segurança de rede da WatchGuard – XTM (eXtensible Threat Management), combina firewall, VPN e serviços de segurança para proteger as redes de spam, vírus, malware e intrusões. Os novos appliances XCS (eXtensible Content Security) oferecem segurança de conteúdo através de e-mail e web combinado com DLP (Data Loss Prevention) para uma proteção de conteúdo completa. As soluções XTM e XCS da WatchGuard oferecem segurança escalável de pequenos negócios até grandes corporações com mais de 10.000 funcionários. Desde de sua fundação em 1996, mais de 600.000 equipamentos de segurança com o logo vermelho da WatchGuard foram entregues mundialmente. Hoje, mais de 15.000 parceiros dedicados trabalham com nossas soluções em 120 países. A WatchGuard está sediada em Seattle, Washington, com escritórios na América do Norte, América Latina, Europa, e Ásia.

Fonte: Mirandell Sistemas

Categories: Firewall, Geral Tags: , , , ,
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux