Arquivo

Textos com Etiquetas ‘Microsoft’

Nuvem nas pequenas empresas pode reduzir CO2 em até 90%.

17, fevereiro, 2011 Sem comentários

Constatação é de estudo da Accenture encomendada pela Microsoft que comparou o processamento das aplicações no ambiente convencional e em cloud.

Organizações que transferem aplicações de negócios para nuvem podem reduzir entre 30% a 90% os gastos com energia elétrica e a emissão de gás carbono (CO2) por usuário. A revelação é de um estudo global realizado pela Accenture e WSP Environment & Energy (E&E), encomendado pela Microsoft.

Sob o tema “Cloud Computing and Sustainability: The Environmental Benefits of Moving to Cloud”, o estudo avaliou a emissão de CO2 e consumo de energia na infraestrutura de TI em companhias de pequeno por porte, grande e médio.

A pesquisa comparou o processamento de três aplicações da Microsoft mais utilizadas nas companhias no ambiente tradicional e na nuvem. Os sistemas analisados foram o de e-mail Exchange Server 2007, o de compartilhamento de conteúdo SharePoint Server 2007 e o de gerenciamento de relacionamento com o cliente Dynamics CRM Online.

Uma das principais conclusões do estudo foi que as pequenas empresas, com rede de até  cem usuários, foram as que mais se beneficiaram do modelo de cloud computing. Enquanto as grandes registraram uma economia de energia e emissão de CO2 da ordem de 30% os ganhos nos pequenos negócios chegaram até 90%. Nas médias, esse índice ficou em 78,7%

O arquiteto de soluções sênior da Microsoft Brasil, Otávio Pecego, avalia que as economias são menores nas grandes companhias em razão de elas terem maior governança da área de TI. Essas empresas também compartilham mais a infraestutura.

Já as pequenas têm menos maturidade em TI. Além disso, Pecego observa que essas empresas têm menos usuários para usar o mesmo ambiente e que o custo de propriedade é maior.

O executivo destaca que a redução de energia e CO2 conquistado pelas empresas com cloud computing é resultado de quatro fatores. Um deles é o provisionamento dinâmico, que permite ocupar mais espaço em disco sem a necessidade da compra de mais hardware.

A segunda causa é a hospedagem múltipla em que uma única máquina pode ser compartilhada por diversos usuários. A terceira é o uso de menos servidores na infraestrutura de TI e o quarto é a eficiência do centro de dados que passa a operar com sistemas automatizados que reduzem o consumo de energia.

Fonte: Site Computer World

Softwares piratas prejudicam 69% das PMEs

18, novembro, 2010 Sem comentários

Quase sete em cada 10 PEMs já sofreram com problemas em seus sistemas por softwares piratas.

O número foi levantado pela TNS, em pesquisa realizada a pedido da Microsoft com empresas de 20 países, incluindo o Brasil. Segundo o levantamento, 68,6% das PMEs relataram ataques por vírus e falhas no uso de programas não oficiais.

Conforme a Computerworld, a pesquisa ouviu 38 mil consumidores, entre setembro e outubro de 2010. Do total, 70% acreditam que o uso de software genuíno é mais seguro. Outros  75% creem  que os clientes precisam encontrar caminhos para se proteger da venda ilegal de software.

Em outra pesquisa, também da Microsoft, os problemas mais comuns foram falhas críticas (17,4%) e danos de informações sensíveis por vírus ou bugs nos sistemas (13,6%).

O relatório é da Price & Cooke, e analisou empresas de toda a América Latina.

Ainda no mesmo universo, somente 15% das companhias sabem identificar um valor aproximado das perdas, mas 39% acreditam que as perdas estão entre médias e altas.

A pesquisa mostrou também que 73% das empresas que utilizavam programas irregulares teriam sido vítima de um ataque cibernético no ano passado, e 35% dos ataques foram considerados efetivos.

De acordo com o sétimo Estudo de Pirataria mundial realizado pela BSA-IDC (2010), 63% dos programas de software na América Latina é ilegal, um número que ainda está acima de 43% da pirataria mundial. A taxa de programas piratas no Brasil, segundo o mesmo estudo, é de 56%.

Fonte: Site Baguete

Windows Seven ultrapassa Vista no mercado de sistemas operacionais.

15, setembro, 2010 Sem comentários

Sistema mais recente da Microsoft teve crescimento de 0.8%, chegando a 14.5%. Vista possui 14.3% e levou mais de 21 meses para conquistar fatia de mercado.

Pela primeira vez desde seu lançamento há nove meses, o Windows 7 ultrapassou o Windows Vista em participação de mercado. Os dados são de um estudo feito pela Web Analytics coletados através de 160 milhões de visitantes únicos que navegam em sites monitorados pela empresa.

De acordo com o estudo, o sistema operacional mais recente da Microsoft chegou a um total de 14.5% de participação no mercado no mês de julho. O Vista, por sua vez, passou a ter 14.3% de fatia de mercado.

A marca do Windows 7 foi atingida cerca de nove meses após seu lançamento, feito que demorou 21 meses para ser conquistado pelo Vista.

O ápice do Vista aconteceu em outubro de 2009, quando chegou a um total de 18.8% em participação no mercado de sistemas operacionais. Após esse período, começou a cair até os 14.3% atuais.

Mesmo com taxa de crescimento de 0.8% em julho, a menor desde seu lançamento, o Windows 7 já vendeu 175 milhões de licenças. A Microsoft afirma que o sistema operacional roda em 16% dos computadores pessoais do mundo todo.

Mesmo que nove meses tenham sido necessários para o Seven ultrapassar o Vista, este nunca conseguiu ultrapassar seu antecessor XP. De acordo com a Net Applications, o sistema operacional lançado em 2001 ainda representa cerca de 62% dos sistemas operacionais utilizados, com uma queda de 6% desde o início do ano.

O Windows é utilizado em 91.3% dos computadores que utilizam sites da Net Applications.

Já o Mac OS X perdeu participação pelo quarto mês consecutivo. Por enquanto, o SO possui 5% do mercado, mesmo número de fevereiro de 2010.

Fonte: Olhar Digital

MS promete beta do IE9 para setembro.

30, julho, 2010 Sem comentários

A Microsoft vai lançar uma versão beta do Internet Explorer 9 em setembro. É o que afirmou um executivo da empresa nesta quinta-feira, 29.

Se o cronograma estiver preciso, o IE9 beta virá com um mês de atraso – especulações davam seu lançamento como certo em agosto. O palpite surgiu em parte por causa dos slides PowerPoint sobre o Windows 8 que teriam vazado da Microsoft.

Ainda na quinta-feira, 29, Kevin Turner, COO da Microsoft, disse que o IE9 chegaria à fase beta no outono do hemisfério Norte – o que corresponde à primavera no Brasil.

“Estamos realmente excitados em relação ao IE9, que atingirá a fase beta e virá em setembro”, disse Turner, valorizando a recente reviravolta do Internet Explorer ao afirmar que o navegador ganhou mercado nos últimos dois meses.

De acordo com a empresa de métricas na web Net Applications, o IE aumentou sua fatia global em 0,6% em junho – um recorde. Contudo, para a empresa, o IE perdeu – e não ganhou – terreno em maio.

Em 30 de junho, o IE respondia por 60,3% de todos os navegadores utilizados durante aquele mês.

Desde março, quando a empresa apresentou uma versão preliminar e para desenvolvedores do IE9, a empresa atualizou seu navegador duas vezes. A mais recente foi no fim de junho. As informações são do IDG Now!.

Fonte: Site Baguete

Categories: Browser Tags: ,

Windows 8 promete revolucionar SO’s

23, fevereiro, 2010 Sem comentários

O Windows 8 promete ser um sistema operacional diferente de tudo o que o usuário já viu. É o que afirmou um funcionário da Microsoft no blog do MSDN sobre a grande reformulação prevista para a nova versão da plataforma.

De acordo com o post “os temas que o SO tem refletem verdadeiramente o que as pessoas procuram por anos e mudarão a maneira como os usuários pensam sobre PCs e a forma de utilizá-los”.

A publicação, apagada minutos depois de ir ao ar, ainda acrescenta que o “Windows 8 foi algo completamente diferente dos sistemas operacionais anteriores”.

No mês passado, um ex-funcionário da empresa divulgou algumas datas de lançamentos e afirmou que o novo sistema da Microsoft deve chegar ao mercado em julho de 2011.

Fonte: Site Baguete

Categories: S.O. Tags: , ,

Windows Azure: MS na nuvem

20, novembro, 2009 Sem comentários

A Microsoft anuncia nesta terça-feira, 17, a disponibilidade da plataforma Windows Azure, solução da empresa para a computação na nuvem.

O sistema operacional voltado ao desenvolvimento, hospedagem e serviço de gestão de aplicações web é uma plataforma aberta que dá suporte a linguagens Microsoft ou de terceiros.

Segundo Ray Ozzie, gerente de arquitetura de software da Microsoft, o sistema foi desenhado para o futuro, mas é familiar para os dias de hoje.

Matt Mullenweg, fundador do WordPress e da Automatic, anunciou que sua companhia adotará o sistema. O WordPress, plataforma de criação de blogs, é conhecido por utilizar majoritariamente ferramentas open source como Apache e MySQL.

O sistema será lançado em 1° de janeiro mas os consumidores não serão cobrados até o primeiro dia de fevereiro.

Links Relacionados
– Windows Azure

Fonte: Site Baguete

Windows 7, surpresa !!!

30, outubro, 2009 Sem comentários

Caramba, o Windows 7 terminou a instalação, o meu note é um Compaq CQ50-113BR, por incrível que pareça, não precisei instalar nenhum, mas nenhum driver. Realmente estou abismado, como já ouvi falar, esse Windows nem parece que foi feito pela Microsoft.

Categories: Windows 7 Tags: , ,

Windows 7, vamos testar ????

29, outubro, 2009 Sem comentários

Resolvi testar o Windows 7, eu não sou muito fã de sair solando com um novo windows, ainda mais logo após seu lançamento, mas resolvi por a prova o novo sistema pra Desktop da Microsoft, afinal, só tenho lido coisas boas a respeito.

Então, vou fazer de duas formas:

– Upgrade do meu windows Vista Ultimate

– Instalação Limpa do Windows 7.

Parar isso, passei na minha loja preferida de hardware, onde os preços são excelentes e os produtos tb, e comprei um HD SATA de 250GB da WD para note.

Fiz um complete PC do meu note no meu HD externo, troquei os discos, e mandei restaurar no novo disco, e não é que funcionou o complete PC…. até aqui a MS está de parabéns….

Mas quando iniciei o processo de upgrade, qual não é o problema, o DVD que estou usando é Inglês, e meu Vista é Português, ôÔÔÔÔ idioma idiota esse viu, tenho saudade do tempo que tudo em informática era em inglês.

Amanhã tento de novo, até breve.

Computação em Nuvem já é Realidade.

29, outubro, 2009 Sem comentários

A receita mundial dos serviços de computação em nuvem (também chamado de cloud computing) deve ultrapassar US$ 56 bilhões ao longo deste ano, um crescimento de 21% em comparação a 2008, de acordo com o Gartner. Processos de negócios entregues como serviços ‘cloud ‘representam o maior segmento do mercado, chegando a 83% do faturamento total de 2008.

A computação em nuvem é considerada uma evolução natural da Internet, e não exatamente uma nova tecnologia ou tendência. Com ela, as informações não ficam presas aos seus servidores físicos, o que traz mais agilidade e transparência aos serviços oferecidos pela Internet. Muitas empresas já estão utilizando aplicações de computação em nuvem nos sistemas internos para se tornarem ainda mais competitivas.

Uma das principais vantagens da computação em nuvem é que os serviços ou produtos podem ser movimentados para outros pontos da rede, de modo a evitar interferências ou interrupções do serviço.

Além disso, as empresas ganham versatilidade e praticidade, pois os serviços são obtidos de maneira mais fácil e mais transparente. Para o usuário final, a computação em nuvem acaba com a necessidade de compra de softwares, pois o consumidor pode “alugá-los”, pagando apenas pelo uso do que foi feito.

A segurança é outra tecnologia que caminha em paralelo. Há alguns anos as empresas trabalham na evolução da segurança das aplicações em nuvem.

Outra forte tendência de substituição dos tradicionais Data Centers pela computação em nuvem é a questão do custo de manutenção e gasto de energia. Segundo um estudo realizado por pesquisadores das universidades Berkeley e Stanford, financiado por Microsoft e Intel, o custo de eletricidade (incluindo refrigeração, alimentação de reserva e distribuição de energia) representa 50% do custo anual da manutenção de um Data Center.

Um dos desafios mais importantes para a total implementação da computação em nuvem é a criação de uma plataforma de referência de TI que permita que todos os componentes tecnológicos operem na nuvem.

Já existem no mercado algumas soluções que possibilitam a computação em nuvem, como servidores que utilizam o processador da Intel Nehalem EP, também chamado de Xeon 5500. Este processador tem a capacidade de rodar aplicativos em hardware otimizados para melhor performance. Além disso, oferecem ótima eficiência no consumo de energia para a redução dos custos com eletricidade.

Outro exemplo é a tecnologia vPro da intel por exemplo, que já acompanha essa tendência permitindo o gerenciamento remoto de desktops e notebooks com segurança, abrindo novos horizontes para os prestadores de serviços, diminuindo a necessidade de manutenção local e até mesmo, agendamento de forma pro ativa de manutenções remotas ou locais, quando não for possível resolver remotamente.

A computação em nuvem é uma tendência que veio para ficar e que vai trazer diversas vantagens para usuários e empresas, gerando oportunidades de novos negócios. Os Data Centers estão se tornando cada vez mais poderosos e com custos menores, o que leva a um crescimento do poder computacional e ao mesmo tempo preserva o ambiente, utilizando-se tecnologias mais eficientes, mas para isso as empreas devem investir considerando as tecnologias corretas para essa realidade, de forma a usufruir de todos os benefícios oferecidos.

Fonte: Site Baguete

Erro no Visual Studio novamente.

25, setembro, 2009 2 comentários

O erro anterior no Visual Studio não foi resolvido apenas desinstalando o MSXML4.0, estou partindo para a remoção e reinstalação da ferramenta, afinal a Microsoft não apresenta solução para o problema, vamos ver no que dá.

Categories: VB.NET Tags: ,
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux