Arquivo

Textos com Etiquetas ‘google’

Google: Chrome OS só no ano que vem

17, novembro, 2010 Sem comentários

Aguardado desde o seu anúncio, no ano passado, o sistema operacional do Google está, oficialmente, atrasado.

A previsão de chegada até o final de 2010 foi prorrogada pelo CEO da empresa, Eric Schmidt, que esticou o prazo da chegada do Chrome OS para daqui a “poucos meses”.

Segundo o executivo, o Chrome OS estará disponível para tablets e netbooks, com foco especial para os laptops ultraportáteis.

Questionado sobre as diferenças entre o Chrome e o Android, o executivo declarou que, pelo menos em um primeiro momento, o SO deve ser encarado como “uma extensão do navegador Chrome”, relata o IDG Now.

Além disso, ele relatou que o Android está mais focado em soluções voltadas para telas sensíveis ao toque e o Chrome OS em dispositivos baseados em teclados físicos.

Em 2009, o Google garantiu aos fabricantes que seu sistema operacional estaria disponível no final de 2010. Os motivos da demora no desenvolvimento não foram revelados.

Para tentar compensar o atraso do sistema, a empresa afirmou que a nova versão do Android chegará em algumas semanas.

Fonte: Site Baguete

Categories: ChromeOS Tags: , ,

Google lança projeto grandioso de vídeo com código aberto.

13, setembro, 2010 Sem comentários

Desenvolver um formato de vídeo de alta qualidade e, ao mesmo tempo, disponível abertamente para qualquer um. Esse é o objetivo do Google com o projeto WebM, que foi apresentado hoje, durante o evento Google I/O, em San Francisco. O detalhe é que tradicionais concorrentes da empresa no mercado de navegadores aderiram à ideia: Fundação Mozilla e Opera Software estão entre os envolvidos na ideia.

De acordo com a empresa, os arquivos WebM serão formados de vídeo comprimido com uso do codec VP8, que foi desenvolvido pelo Google e é utilizado em larga escala pelo YouTube. A codificação do áudio ficará por conta do Ogg Vorbis, que também é totalmente gratuito e de código aberto. O container do vídeo será o Matroska, que já é bastante conhecido de quem baixa filmes e séries de 1080p (trata-se do famoso .mkv).

O Google afirma que o benefícios do WebM são a abertura e a inovação. Uma vez que o projeto é gratuito, sem cobrança de royalties e com código disponibilizado por meio de licença BSD, o pessoal de Mountain View espera que a comunidade envolvida no código aberto adote o WebM amplamente.

WebM seria ideal para web porque utilizaria menos recursos de processamento. Com isso, os netbooks, tablets e smartphones – que têm se popularizado nos últimos anos – agradecem.

Um dos problemas que o Google poderá enfrentar, porém, diz respeito justamente ao uso de VP8 como codec do vídeo. Reza a lenda que essa tecnologia seria proprietária e, mesmo fazendo parte de um projeto de código aberto, poderia ser mantida dessa forma.

Várias empresas já apóiam o WebM, dentre as quais destacam-se Adobe, Fundação Mozilla e Opera Software. A Adobe disse hoje que vai incluir suporte ao VP8 no Flash. A Mozilla e a Opera Software já trabalham em versões de seus navegadores que possibilitem o uso do WebM.

Para completar a lista, as seguintes empresas assinam o WebM Project: ARM (fabricante de chips), Brighcove (site de vídeos), Logitech (fabricante de gadgets), Nvidia (fabricante de GPUs), Qualcomm (fabricante de chips) e Skype (ah, você sabe), entre outras.

A Microsoft confirmou que o Internet Explorer 9, com previsão para ser lançado somente em 2011, vai ter suporte tanto a H.264 quanto VP8. A má notícia é que, segundo a empresa, o último só vai estar disponível “se o usuário tiver um codec VP8 instalado no Windows”. Puxa, Microsoft…

Apple ainda não deu uma palavra sequer sobre o assunto.

Fonte: TecnoBlog

Categories: Multi Mídia Tags: , , ,

Google vai cobrar para exibir extensões do Chrome

20, agosto, 2010 Sem comentários

O Google tem a constante política de oferecer gratuitamente a maior parte de seus serviços. Com o Gmail é assim, bem como com o Google Docs ou o Google Calendar. Chrome também. No entanto, a empresa reserva para si o direito de cobrar desenvolvedores. É o que será feito a partir de hoje com quem quiser enviar extensões para o Chrome.

Como você bem sabe, o Chrome atualmente conta com o site especial Extensões do Chrome, a partir do qual usuários podem buscar extensões para aquelas funcionalidades que o navegador ainda não tem. Tudo muito bem e muito bom, mas a segurança pode ser um problema. Para aumentá-la, o Google vai passar a cobrar uma taxa única de 5 dólares (menos de R$ 10) para que novos desenvolvedores mandem suas criações.

“Sua intenção [da taxa] é criar melhores salvaguardas contra extensões fraudulentas na galeria e limitar a atividade de contas de desenvolvedores maliciosos”, a empresa esclareceu.

Aqueles desenvolvedores que já têm suas extensões na galeria do Chrome não precisarão pagar o taxa, para alívio geral da nação.

Outra medida de segurança será a verificação de domínio das extensões. Por exemplo, a extensão Google Mail Checker (que checa se há novas mensagens; muito boa, por sinal) receberá o selo de autoria verificada, indicando ainda que a empresa responsável pela sua criação pode ser encontrada no domínio google.com.

Essa verificação é particularmente interessante porque permitirá que empresas como Twitter ou Facebook tenham uma forma de comprovar quais são extensões desenvolvidas por elas mesmas e, por isso, “oficiais”. Já a taxa de 5 dólares, um valor esdrúxulo, servirá para desestimular que usuários mal intencionados submetam extensões para a Galeria do Chrome.

Fonte: Tecnoblog

Google é bloqueado na China continental.

29, julho, 2010 Sem comentários

O Google afirmou hoje que seu buscador está sendo bloqueado na China continental por razões ainda desconhecidas, em mais um episódio nas tensões entre o país e a empresa de internet.

O Google anunciou que seus usuários da China estão com o buscador da internet bloqueado quando tentam acessá-lo, mas não apresentou mais detalhes sobre o incidente.

Um porta-voz da empresa assinalou que o Google está ainda tentando obter informações sobre este bloqueio.

Da mesma forma, o buscador de internet da empresa para telefones celulares e seu serviço de anúncios online também estão sendo bloqueados.

Esta é a primeira vez que isso ocorre desde que o Google deixasse de censurar os resultados de suas buscas na internet na China em março passado, uma decisão que representou o início da escalada de tensões entre a empresa e o Governo de Pequim.

Como ocorre com todas as demais empresas da internet que operam na República Popular da China, o Google devia se submeter às normas governamentais e filtrar os resultados das buscas que o Executivo considera “informação sensível”, como no caso de termos como o massacre de estudantes de Praça da Paz Celestial, a repressão no Tibete e outras violações de direitos humanos.

O Google decidiu em março deixar de censurar os resultados e começou a redirecionar as buscas feitas na China continental a seu buscador com sede em Hong Kong.

No entanto, a companhia deixou de fazê-lo há duas semanas quando o Governo chinês ameaçou não renovar sua licença para operar no país.

Fonte: Terra Notícias

Categories: Geral Tags: ,

Google atrai mais vírus do que outros buscadores, diz pesquisa.

29, julho, 2010 Sem comentários

Segundo a Barracuda, líder do setor apresenta 69% de seus resultados com algum tipo de código malicioso. Yahoo vem em segundo, seguido do Bing.

Uma pesquisa feita pela empresa de segurança Barracuda Networks sobre as segurança dos buscadores na internet demonstrou que o Google, líder deste mercado, é o mais utilizado para a distribuição de códigos maliciosos. Ou seja, quanto mais acessado, mais um site de pesquisas é usado para ataques de crackers.

O estudo focou no rastreamento dos resultados oferecidos por Google, Yahoo, Bing e Twitter para 25 mil termos populares, com análises de páginas em busca de malwares. E 69% dos resultados do Google traziam algum tipo de código escondido, contra 18% do Yahoo, 12% do Bing e 1% do Twitter.

Em resposta à pesquisa, o Google afirmou que vem trabalhando arduamente para identificar sites com malwares ou que tragam armadilhas que venham a prejudicar a qualidade de seus produtos de qualquer outra forma.  A empresa afirma ainda que, assim que são detectados, tais ameaças são imediatamente apagadas das listas de busca.

Fonte: IDG Now

Categories: Segurança Tags: , , , ,

RJ: Orkut na justiça novamente.

21, julho, 2010 2 comentários

Mais uma ação contra o Orkut: desta vez a autoria é da Procuradoria Geral do Rio de Janeiro, que entrou com ação civil pública contra o Google sob acusação de que a rede social se transformou em um “palco de condutas ilícitas e criminosas”, como pedofilia, apologia ao crime, entre outras.

A procuradoria deu prazo máximo de 120 dias para que o Google adote medidas que coíbam as práticas consideradas criminosas na rede, incluindo salvamento de logs e rastreamento de contas.

Se não cumprir as determinações, o Google terá de pagar multa diária de R$ 100 mil, além de ficar sujeito a ter de fechar o Orkut no país.

Conforme a ação movida pela procuradoria, o Google “não possui qualquer mecanismo eficiente de controle de conteúdo (…), nem qualquer sistema apto a verificar a identidade daqueles que acessam seus serviços”, informa o IDG Now!.

Outras medidas requisitadas pelos procuradores é a manutenção de IPs e logs dos criadores e frequentadores de comunidades do Orkut, criação e manutenção de sistemas para identificar perfis dedicados à pedofilia, sistemas para busca de atividades que façam apologia ao crime (com base em informações do Estado) e a criação de canais de denúncia para serem usados pelos próprios usuários.

Além disso, o texto também exige do Google uma ampla ação publicitária, em jornais, rádio e TV, em horário nobre, para alertar pais e responsáveis sobre os riscos possivelmente oferecidos pelo Orkut.

Responsabilidades divididas
O Google possui cerca de 1,5 mil ações judiciais no Brasil e a maioria é relativa ao conteúdo do Orkut.

Em praticamente metade dos casos julgados, a Justiça considerou a empresa culpada por ser responsável pelo conteúdo das páginas.

Durante o seminário “Marco Civil da Internet no Brasil”, realizado pelo Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP) em maio, o diretor de Políticas Públicas e Relações Governamentais do Google no Brasil, Ivo Correa, considerou o fato um reflexo do atraso na regulamentação do setor.

Para ele, a empresa não pode ser responsabilizada por conteúdos que não produz.

Correa também afirmou que a Justiça deveria ir atrás dos criadores dos conteúdos indevidos, ao invés de se fixar no Google, que ele taxou como “mais fácil de achar” e “ mais fácil de pedir indenização”.

Fonte: Site Baguete

Mais uma ação contra o Orkut: desta vez a autoria é da Procuradoria Geral do Rio de Janeiro, que entrou com ação civil pública contra o Google sob acusação de que a rede social se transformou em um “palco de condutas ilícitas e criminosas”, como pedofilia, apologia ao crime, entre outras.

A procuradoria deu prazo máximo de 120 dias para que o Google adote medidas que coíbam as práticas consideradas criminosas na rede, incluindo salvamento de logs e rastreamento de contas.

Se não cumprir as determinações, o Google terá de pagar multa diária de R$ 100 mil, além de ficar sujeito a ter de fechar o Orkut no país.

Conforme a ação movida pela procuradoria, o Google “não possui qualquer mecanismo eficiente de controle de conteúdo (…), nem qualquer sistema apto a verificar a identidade daqueles que acessam seus serviços”, informa o IDG Now!.

Outras medidas requisitadas pelos procuradores é a manutenção de IPs e logs dos criadores e frequentadores de comunidades do Orkut, criação e manutenção de sistemas para identificar perfis dedicados à pedofilia, sistemas para busca de atividades que façam apologia ao crime (com base em informações do Estado) e a criação de canais de denúncia para serem usados pelos próprios usuários.

Além disso, o texto também exige do Google uma ampla ação publicitária, em jornais, rádio e TV, em horário nobre, para alertar pais e responsáveis sobre os riscos possivelmente oferecidos pelo Orkut.

Responsabilidades divididas
O Google possui cerca de 1,5 mil ações judiciais no Brasil e a maioria é relativa ao conteúdo do Orkut.

Em praticamente metade dos casos julgados, a Justiça considerou a empresa culpada por ser responsável pelo conteúdo das páginas.

Durante o seminário “Marco Civil da Internet no Brasil”, realizado pelo Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP) em maio, o diretor de Políticas Públicas e Relações Governamentais do Google no Brasil, Ivo Correa, considerou o fato um reflexo do atraso na regulamentação do setor.

Para ele, a empresa não pode ser responsabilizada por conteúdos que não produz.

Correa também afirmou que a Justiça deveria ir atrás dos criadores dos conteúdos indevidos, ao invés de se fixar no Google, que ele taxou como “mais fácil de achar” e “ mais fácil de pedir indenização”.

Categories: Utilidade pública Tags: ,

Google: funcionários testam celular próprio

14, dezembro, 2009 Sem comentários

Funcionários da Google estariam testando os primeiros celulares próprios do buscador.

O protótipo, segundo informações do Wall Street Journal, é chamado Nexus One e produzido pela HTC.

Segundo a matéria, o aparelho é semelhante ao modelo Passion, também da HTC, e conta com o chip Snapdragon, que possui display touch da alta resolução com tecnologia OLED.

Mais fino do que o iPhone, o aparelho será vendido através de parcerias com operadoras.

Ainda segundo o WSJ, o Nexus One deve ser lançado em janeiro de 2010 e roda o sistema operacional Android.

Fonte: Site Baguete

Categories: Tecnologia Tags: , , , ,

ChromeOS dá boot em menos de 7s.

25, novembro, 2009 Sem comentários

O ChromeOS deve ligar um computador em menos de sete segundos.

É o que prometeu Sundar Pichai, vice-presidente de administração de produtos na divisão ChromeOS do Google, na primeira amostra pública do sistema operacional, nesta segunda-feira, 23.

“O que queremos é que eles sejam ligados tão rápido quanto um televisor. Basta apertar um botão e o usuário já estaria na Web usando seus aplicativos”, afirmou Pichai de acordo com reportagem da Reuters.

O sistema operacional estará disponível no final do ano que vem em netbooks de baixo custo que atendam às especificações de hardware do Google, como o uso exclusivo de chips de memória, e não discos rígidos mais lentos.

Ainda segundo a agência de notícias, o Chrome OS tem aparência mais parecida com um navegador de Web do que com um sistema operacional mais tradicional. As máquinas só poderão usar aplicativos na web, gravando dados na nuvem.

Fonte: Site Baguete

Categories: ChromeOS Tags: , , , ,

Bing x Google

15, setembro, 2009 Sem comentários

Bing é o novo buscador da Microsoft e diz que veio para desbancar o Google. A data de lançamento estava para 3 de junho.

O Yusuf Mehdi comenta sobre a escolha do nome:

“Precisávamos de uma marca nova e ‘fresca’. (…) Um nome que fosse memorável, curto, fácil de falar e que funcionasse bem como URL no mundo inteiro. (…) O nome precisava comunicar claramente que se trata de algo novo, para convidá-lo a voltar, a reintroduzi-lo ao nosso novo e melhorado serviço e encorajá-lo  a nos dar uma chance.”

A Microsft investiu pesado na divulgação do Bing, em torno de 100 milhões de doletas. So temos que esperar agora o lançamento para poder verificar esse novo buscador que veio para bater de frente com o Google. Acho que somente a Microsoft mesmo para tentar desbancar o “todo poderoso” que reina no mundo da NET, ate mesmo por que o investimento é alto para desenvolvimento e a divulgação tem que ser forte para que todo mundo saiba e queira conhecer esse novo serviço.

Eu testei o serviço, é bem interessante, ainda não tem a capilaridade do Google, nem todas as facilidades do mesmo, mas mesmo assim está crescendo, no começo eu testei o Bing, adicionei um site e levou menos de uma hora para aparecer, nesses dias testei novamente e adicionei outro site, levou duas semanas para entrar na busca.

Fiz o mesmo teste com o Google, e aparentemente foi mais rápido.

Categories: Geral Tags: , , ,
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux