Arquivo

Textos com Etiquetas ‘banda larga’

FCC diz que menos de 4 mbps não é banda larga.

15, novembro, 2010 Sem comentários

A FCC é uma agência que regula, dentre outras coisas, a Internet nos EUA. É ela que determina algumas das regras para as operadoras de telecomunicações americanas. E hoje ocorreu uma atualização na norma que diz o que tais operadoras podem chamar de banda larga. A agência decidiu que a partir de hoje qualquer conexão nos EUA que tiver velocidade de download de menos de 4 mbps e upload de menos de 1 mpbs não pode ser considerada banda larga.

A velocidade mínima anterior, que valia desde 1999, era de 200 kbps. Enquanto isso, no Brasil, a nossa versão mais relaxada da FCC, a Anatel, ainda não determinou qual a velocidade mínima para que uma conexão ser considerada banda larga. Espera-se que agora que já existem mais provedores brasileiros com maior capacidade de banda vendendo velocidades maiores do que antes, a agência de telecomunicações finalmente crie uma norma nessa área.

Resta saber se a nossa agência vai copiar a regra da americana e colocar os valores da velocidade mínima lá no alto. Assim, os atuais provedores brasileiros não vão poder anunciar uma conexão de 300 kbps como banda larga. Talvez eles possam criar uma categoria ‘banda mais ou menos larga’ ou ‘banda estreita’ para tais velocidades.

Fonte: TecnoBlog

Documentos: Relatório da FCC

Categories: Negógios, Rede Tags: , ,

Banda larga tem de ser vendida sem telefone.

29, outubro, 2009 2 comentários
A banda larga não pode ser vendida somente mediante exigência de contratação de outro serviço, como uma linha telefônica, por exemplo.

É o que define o Código de Defesa do Consumidor, que proíbe a venda casada, onde a disponibilidade de um produto é atrelada à compra de outro.

Além disso, a Anatel também veda a prestadora de condicionar o fornecimento de ADSL à existência de um telefone fixo associado.

“Muitos consumidores procuram o Procon para perguntar sobre o novo projeto de Banda Larga Popular de São Paulo. “O preço máximo que deve ser cobrado é de R$ 29,80, como estipulou o governo”, afirmou Fátima Lemos, assistente de direção do Procon-SP, em entrevista ao ADNews.

Segundo ela, apesar de dados e voz precisarem do mesmo meio físico para serem transmitidos, os serviços são distintos e devem ser vendidos separadamente. Quem for obrigado a comprar um produto atrelado a outro deve informar à Anatel e ao Procon.

Fátima, contudo, destaca que as empresas podem dar vantagens para incentivar clientes a comprarem pacotes, desde que não obriguem o usuário a comprar qualquer serviço.

Na Telefônica, por exemplo, quem liga para a Central de Atendimento para contratar o Speedy ouve dos atendentes que é necessário assinar uma linha de telefone antes de ter banda larga.
 
A assessoria de imprensa da operadora, porém, afirma que é possível comprar apenas o Speedy. Porém, se junto com a linha telefônica o serviço sai por R$ 49,90, sozinho custa R$ 79,90.

Telefônica: banda larga por R$ 29,80 em SP

16, outubro, 2009 Sem comentários

O governo de São Paulo lançou, em parceria com a Telefônica, o Programa Banda Larga Popular, que permitirá acesso rápido à Internet por R$ 29,80 por mês, contra uma média de R$ 50 cobrada em pacotes similares.

Segundo declarações do governador José Serra à Reuters, o mercado potencial abrange 2,5 milhões de residências. Desse universo, cerca de 690 mil casas possuem computador sem Internet e o restante tem conexão discada.

A expectativa é que metade desse público adote a banda larga subsidiada, o que representaria uma receita de R$ 450 milhões.

Como funciona
O governo paulista está reduzindo de 25% para zero o ICMS cobrado do serviço no âmbito do programa. Ao mesmo tempo, a Telefônica se dispôs a reduzir o preço da banda larga oferecida dentro do plano para se chegar a um desconto total de cerca de 40% no valor cobrado do usuário final.

O cliente do pacote popular terá direito a um modem, instalação e serviços de provedor de Internet com velocidade mínima de 200 Kbps e máxima de 1 Mbps. Outras companhias poderão aderir.

A arrecadação do governo de São Paulo com o ICMS cobrado do serviço de banda larga é de R$ 534 milhões. Serra vê pouco impacto na receita do Estado, já que o público-alvo do programa ainda não possui acesso rápido à Internet.

Fonte:  Site Baguete

Categories: Internet Tags: , ,

Anatel tentará regular na internet

14, outubro, 2009 Sem comentários

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) prepara novas regras para o setor, incluindo lista de direitos dos usuários e obrigações para as empresas.

O regulamento deve ser publicado em 2010, segundo informações de Emília Ribeiro, conselheira da Anatel, em entrevista à Agência Estado.

Um dos principais pontos que será cobrado é a garantia de entrega da velocidade contratada. Estimativas apontam que grande parte dos clientes não tem disponível nem metade da velocidade prometida pelas operadoras.

“Hoje, o cliente não tem como exigir a velocidade. Ele quer baixar um filme, mas tem dificuldade, porque a empresa está saturada e não dá a ele o mínimo de garantia de acesso”, declarou à agência.

Regras de atendimento ao cliente, de solução de problemas, de cobrança e de cancelamento do contrato, devem fazer parte do regulamento.

Fonte:  Site Baguete

Categories: Internet Tags: , ,
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux