Arquivo

Arquivo da Categoria ‘Microsoft’

ManageEngine lança a versão 6 do ADManager Plus

3, dezembro, 2012 Sem comentários

ManageEngine lança a nova versão de seu gerenciador de Active Directory, o ADManager Plus 6, que além de facilitar a vida dos administradores de rede e permitir a manutenção do Active Directory por usuários que não pertencem ao departamento de TI, agora conta com algumas opções extras, são elas:

Políticas automatizadas do Active Directory – Automatiza qualquer tarefa importante ou complementar do Active Directory, se for o caso, na sequência desejada ou em intervalos de tempo, conforme a necessidade da empresa.

Alteraçõs ‘Drag-n-Drop’ – Tornam os ajustes e modificações nos modelos tarefas fáceis. Esses modelos permitem que os administradores no sentido de garantir o acesso baseado em papel (role) para técnicos de help-desk, alterem apenas as informações desejadas dos usuários.

Modelos de Modificação Baseado em Regra – Pode ser usado para especificar condições de preenchimento. Quando esses modelos são usados para modificar os dados de usuários, os atributos especificados terão seus valores alterados de acordo com o “auto-completar” do modelo.

Gerenciador e Visualizador de GPO – Visualizador web de todas as GPOs, permite habilitar/desabilitar, visualizar herança e links de GPO.

O ADManager Plus da ManageEngine é comercializador pela Mirandell Sistemas em regime de Assinatura Anual, para mais informações, clique aqui.

Resolvendo problemas com Vista/7 64, IIS e Access.

20, setembro, 2011 Sem comentários

Dica: Resolvendo problemas com Vista 64, IIS e Access

Pessoal vai uma dica importante para quem pretende desenvolver com Windows 64 bits rodando os sites no IIS utilizando Access.

Bom o primeiro problema é que utilizando OleDb ele não funciona caso o aplicativo não esteja compilado para x86, então ao tentar executar algo aparece a seguinte mensagem de erro:

O provedor “Microsoft.Jet.OLEDB.4.0” não está registrado na máquina local.

Bom então para resolver esse problema devemos forçar a compilação do nosso aplicativo para x86, clique com o botão direito no projeto dentro do Solution Explorer e depois em Propriedades. Na guia Compile, clique em Advanced Compile Options e altere Plataform target para x86.

Feito isso publique novamente o site no IIS, e agora outro erro ocorrerá, o site não vai mais abrir, agora para resolver o problema temos que configurar o Application Pool do IIS para aceitar aplicativos 32 bits.

Bom, agora o site volta a funcionar e o erro do provider não ocorre mais, mas temos que tomar cuidado com mais um detalhe, como é Access o arquivo pode estar configurado como Somente Leitura, caso esteja o seguinte erro vai ocorrer ao tentar salvar algo no banco.

Microsoft OLE DB Provider for ODBC Drivers
A operação deve usar uma consulta atualizável.

Caso isso ocorra é só dar permissão de escrita para o usuário do IIS no arquivo.

Bom é isso ai, caso forem utilizar Windows 64bits, IIS e access é só seguir os passos descritos aqui que tudo funcionará.

Fonte: Blog do Márcio Fábio Althmann

O DBA de alta performance.

6, agosto, 2010 Sem comentários

Hoje conversaremos a respeito do trabalho do profissional responsável por Banco de Dados e seus desafios. Sabemos que o grande objetivo de ter um banco de dados em uma empresa é registrar e manter suas informações mais importantes. O responsável pela manutenção e administração dessas informações e de todos os sistemas que rodam utilizando bancos de dados é o Administrador de Banco de Dados, mais conhecido como DBA.

A cada ano, o trabalho desse profissional está cada vez mais complexo, pois os fatores que mais o afetam estão em constante crescimento, mais dados, mais bancos de dados, virtualização e carência de profissionais eficientes no mercado de trabalho.

O crescimento de dados, por exemplo, tem sido enorme nos últimos anos. Há alguns anos (década passada), os DBAs se preocupavam com Megabytes; hoje, têm que lidar com Terabytes e, já em algumas grandes companhias, com Pentabytes.

Isso tem gerado tarefas bem complexas para seu gerenciamento. Como, por exemplo, monitorar com segurança seus backups, o monitoramento e planejamento desse crescimento, Multiplataforma, Virtualização, Tunning, Capacitação e muitos outros.

E isso é apenas parte de suas funções, o DBA deve se preocupar se as aplicações que rodam utilizando os bancos de dados foram criadas dentro dos padrões que o banco exige, com tabelas modeladas, quantidade de índices nas aplicações, usuários que as utilizarão, enfim uma série de outros fatores que podem, e muito, atrapalhar seu desempenho. Digo “seus”, pois à medida que cresce o volume dos bancos de dados crescem também os tipos de plataformas e de versões a serem administradas.

Hoje a grande maioria dos DBAs tem que gerenciar ambientes de múltiplos bancos de dados e o seu mais novo desafio é estender seus conhecimentos a outros tipos não conhecidos anteriormente pelo profissional.

Outro fator que está se tornando cada vez mais comum é a virtualização. Com o grande crescimento de “datacenters” virtualizados, criou-se outro tipo de problema para se administrar banco de dados, que vai desde o planejamento da capacidade de seus servidores ao monitoramento da performance.

Performance, esse é o grande desafio. Quem nunca ouviu “minha aplicação está travada” ou ainda “nosso sistema está com problemas hoje”, frases comuns que afetam diretamente os DBAs, pois todos acreditam ser deles a responsabilidade de uma aplicação rodar “a todo vapor”. O constante monitoramento da performance de um banco de dados é a garantia que os usuários acessem os dados mais rápidos com facilidade e que o banco de dados utilize seus recursos de maneira eficiente.

Hoje temos uma carência de bons profissionais. Administradores de bancos de dados experientes sempre foram difíceis de encontrar, o treinamento é fundamental na sua formação e para quem deseja estar atualizado para o mercado. Apesar de esses fatores aumentarem os desafios do dia-a-dia, fornecedores de banco de dados têm trabalhado para que seus bancos sejam cada vez mais “autogerenciáveis”, algo tremendamente positivo e com melhorias já notadas. Porém, a complexidade do ambiente de SGBD está aumentando e não parece ter um fim para a gestão e a intervenção humana.

Independente desses desafios, espera-se que o DBA, sobrecarregado de trabalho, mantenha os sistemas de banco de dados essenciais disponíveis e otimizados para ter alta performance. O DBA de alta performance deve concentrar-se nas áreas fundamentais do gerenciamento de banco de dados, que são: Armazenamento, Capacidade e Performance.

Segundo Scott Walz, diretor sênior de produtos da Embarcadero, “para cumprir essas metas, o DBA deve adotar uma estratégia e equipar-se com as ferramentas certas para enfrentar esses desafios, pois ainda há muito que aprender, compreender e dominar a cada novo lançamento de banco de dados”.

Fonte: Site IMasters

Categories: Oracle, SQL Server Tags: , ,

Office 2010 chega por R$ 199.

28, julho, 2010 Sem comentários

A Microsoft lança nesta quarta-feira, 28, o novo Microsoft Office 2010. Os pacotes estarão disponíveis em cinco mil pontos de vendas em todo o país.

A versão Home & Student, que inclui Word, Excel, PowerPoint e One Note, será vendida por R$ 199. Já a Home Business, que traz os quatro serviços citados mais o Outlook, sairá por R$ 499. O pacote Professional, que inclui ainda o Access e o Publisher, vai custar por R$ 1.399.

A Microsoft também anunciou a introdução da versão Starter, que conta apenas com Word e Excel (com menos recursos) e deve vir instalada em computadores Dell, Megaware, Itautec, Positivo e HP, informa a Exame.

Quem comprou o Office 2007 depois do dia 5 de março tem até 30 de setembro para fazer o upgrade gratuitamente.

Entre as novidades do Office 2010 estão a sincronização de arquivos online, tradução automática de textos entre 16 idiomas e melhorias no código fonte que, segundo a empresa, melhoram o desempenhos dos aplicativos.

Segundo a Microsoft, mais de 9 milhões de usuários em todo o mundo baixaram a versão beta do pacote. No Brasil, 260 mil pessoas fizeram o registro de suas versões.

Fonte: Site Baguete

Categories: Office Tags: , ,

Upoad no AJAX

5, julho, 2010 Sem comentários

Eu estou desenvolvendo um projeto onde há um módulo de webmail, após aluns meses (e poe mês nisso) estou de volta com essa funcionalidade, dentre os ajustes é permitir que a mensagem seja aberta em pop-up, assim o usuário pode arrasta-la pra onde quiser.

O problema começou quando eu coloquei os objetos dentro do UpdadePanel, então as reclamações chegaram, “Não consigo anexar !!”. Foi aí que eu me lembrei q upload não roda em AJAX, dentro do UpdatePanel. Coisa de gente enferrujada.

Então pensei, esse problema já existe há algum tempo, será que alguém já conseguiu resolver ???

Após uma pesquisa que levou um dia inteiro em fóruns pelo mundo afora, e ler diversos códigos que não servem para nada, e respostas a perguntas que não foram feitas, vi um cara falando sobre abrir o upload dentro de um IFRAME, logo que vi aquilo pensei… Meu Deus, iframe agora é crime federal, os browsers não aceitam, não dá pra chamar métodos dele, e por ai vai…

Bom, apostei na idéia, cheguei até o ponto de criar o iframe, mas não conseguia abrir diversos uploads de uma vez, ee já fazia isso, com um DataGrid com TemplateColumn e dentro dele um UploadFile, mas nesse caso seriam diversos iframes.

No IE funcionou que foi uma maravilha, mas no FireFox não ia, mas nem com reza brava, o erro estava justamente abaixo:

Meu código:

parent.document.getElementById(‘nomedoiframe’).document.getElementById(‘btSubir’).click();

Então procurei sobre como acessar os objetos da janela que foi aberta pelo iframe, então descobri um abençoado que resolveu o problema, e ainda puxou a orelha do pig coder, está no guia de referncia do FireFox.

document.getElementById(”nomedoiframe”).contentWindow.document.getElementById(‘btSubir’).click();

O Segredo todo está no contentWindow, terminei meu protótipo e segue abaixo o link pra baixar:

Upload Ajax

Função TRUNC (data e hora) no SQL Server.

28, novembro, 2009 4 comentários

Caros,

Estava ajustando um módulo de classificados em um sistema, quando me deparei com um obstáculo. O cliente quer que os anúncios dos classificados expirem automaticamente após um determinado número de dias, para isso criei uma stored procedure que faz um select e um update no banco, segue abaixo o trecho:

DECLARE
            
@VALIDADE                          NUMERIC(1)
BEGIN
             S
ET @VALIDADE = CONVERT(NUMERIC, (SELECT VALORSTRING FROM PARAMETRO WHERE ID = ‘VALIDADE’))
             
BEGIN TRAN
              U
PDATE CLASSIFICADO SET STATUS = ‘E’ WHERE DATAHORA <= DATEADD(D, @VALIDADE * – 1, GETDATE()) AND STATUS <> ‘E’
              
IF @@ERROR = 0 COMMIT TRAN ELSE ROLLBACK TRAN

Quando fui verificar se havia dado certo, qual não foi a minha surpresa, a validade para teste era de 2 dias, então ele fez o update em todos os registros até as 19h de antes de ontem, pois eu rodei a stored procedure as 19h, ou seja ele checou a hora completa, e essa não era a intenção.

Como eu também trabalho com Oracle, me lembrei da função TRUNC([valordata]) que tem no PL-SQL, então me lembrei que nunca tinha utilizado isso no SQL Server, e fui procurar no São Google, encontrei diversos perdidos com o mesmo problema e somente uma resposta, não achei muito atraente, mas foi a única que eu encontrei, então segue abaixo:

Utilize a função CONVERT(tipo, valor).

CONVERT(NUMBER, GETDATE()) –> isso vai retornar o número de dias desde 01/01/1900, o “NUMBER” deve estar sem definição mesmo, pois assim ele retorna um valor inteiro, então basta compará-lo com a data do registro, assim:

CONVERT (NUMERIC, DATAHORA) <= CONVERT(NUMERIC, DATEADD(d, @VALIDADE * 1, GETDATE()))

Quem não quiser utilizar essa adaptação técnica (gambiarra) pode criar uma função no banco:

CREATE   FUNCTION TRUNC(
         
@DATA                DATETIME
) RETURNS DATETIME
AS
BEGIN
          
SET @DATA = CONVERT(DATETIME, FLOOR(CONVERT(NUMERIC(18,6), @DATA)))
          RETURN @DATA
END
GO

Quem tiver sugestões ou idéia melhor, sinta-se em casa, faça seu comentário.

Encontrei também um site que ajuda nas diferenças entre os dois bancos:

http://www.dba-oracle.com/oracle_news/2005_12_16_sql_syntax_differences.htm

[]´s

Miranda.

Categories: SQL Server Tags: , , ,

ViewState, um problema sério a ser resolvido.

3, novembro, 2009 Sem comentários

Como todos os que trabalham com .NET em web applications, o ViewState é um recurso que torna o desenvolvimento muito mais ágil do que no antigo ASP, eu mesmo, fiz diversas vezes asjutes técnicos (vulgo gambiarra) para pegar valores de postback, eu sempre trabalhei com uma página para cara entidade, e isso me custou muito tempo de desenvolvimento para cada módulo.

Quando iniciei minhas atividades na plataforma .NET, com o VB.NET 2002, eu não liguei muito para o ViewState, achava ele bonitinho, mas pesado demais. Hoje ele se tornou um empecilho muito grande para algumas aplicações, pois,  dependendo do número de objetos que tenho em uma página, ele fica imenso.

Após pesquisar por diversos fóruns sobre o assunto, descobri que antes de aplicar qualquer script miraculoso, devemos seguir os passos que vi no Site do Macoratti.

Segundo ele, devemos desabilitar o ViewState para controles onde não é necessário o ViewState, como por exemplo, botões, eles têm suas propriedades pré-definidas em tempo de desenvolvimento, e muitas delas não são alteradas durante a execução, mas mesmo assim consomem tráfego de rede.

A partir daqui, podemos aplicar duas soluções que encontrei, são elas:

– Armazenar o conteúdo de ViewState em Session, isso consome recurso no servidor, mas reduz o tráfego de página consideravelmente, separei dois links sobre o assunto:

http://social.msdn.microsoft.com/forums/pt-BR/aspnetpt/thread/d54b5ef6-35e3-4709-807f-f5ba8706274f/

http://www.codeproject.com/KB/viewstate/ServerViewState.aspx

O primeiro simplestemte grava o ViewState em uma variável Session, e lê o valor da mesma. O segundo faz um controle mais minucioso, pois envolve a página e outros controles, só têm um defeito, ele pede a conversão de uma Session em DataTable, se você trabalha com o projeto com a diretiva Strict ativa deve-se converter a Session em DataTable.

Outro método para isso, é compactar o ViewState utilizando o componente GZip do próprio .NET, veja como no link abaixo:

http://www.linhadecodigo.com.br/Artigo.aspx?id=1461

Eu escrevi duas classes que estarei testando, e avalizando o custo x benefício de ambas, assim que eu tiver um resultado volot a postar aqui.

Para baixar, clique ao lado: CompactViewState

Para aplicar automaticamente no seu projeto, crie um Code File no seu projeto web, e altere a herança das páginas ASPX de System.Web.UI.Page para MDViewState ou VSPage, pois ambas já herdam o System.Web.UI.Page.

Outro link interessante sobre o assunto, está em inglês, mas é muito educativo:

http://www.aspnetresources.com/articles/ViewState.aspx

Categories: VB.NET Tags: , , ,

Totalizar campo em DataTable.

15, outubro, 2009 Sem comentários

Caros,

Sempre que eu tinha que totalizar um campo em um datatable, eu aproveitava o looping que eu fazia após carregar o DataGrid, eu já havia pesquisado sobre como totalizar um campo de um DataTable, mas não tive tempo de colocar em prática.

Mistério desvendado, então segue o código:

Dim strSQL as String = “”
Dim tbNotaFiscal as New DataTable
Dim I as int32 = 0
Dim FaturamentoTotal as Double = 0

strSQL = “SELECT NUMERONOTA, VALOR FROM NOTAFISCAL”
With New Conexao.Oracle
           tbNotaFiscal = .CarregarDataTable(strSQL, “NOTAFISCAL”)
           .Fechar
End With

(Versão Anterior)
For I = 0 to tbNotaFiscal.rows.count -1
      FaturamentoTotal += Convert.ToDouble(tbNotaFiscal.Rows(i).Item(“VALOR”))
Next

(Versão com Compute)
FaturamentoTotal = tbNotaFiscal.Compute(“SUM(VALOR)”)

Isso impacta diretamente na performance, pois não é preciso fazer looping em um DataTable para que seja feita a soma, nesse caso a totalização é feita pelo própria função do objeto DataTable.

Outro ponto importante, nunca, mas nunca se esqueça de fechar a conexão com o Banco de Dados após seu uso.

Categories: VB.NET Tags: , , ,

Erro no Visual Studio novamente.

25, setembro, 2009 2 comentários

O erro anterior no Visual Studio não foi resolvido apenas desinstalando o MSXML4.0, estou partindo para a remoção e reinstalação da ferramenta, afinal a Microsoft não apresenta solução para o problema, vamos ver no que dá.

Categories: VB.NET Tags: ,

Erro no Visual Studio 2005 (Visual Studio Explorer and Designer Package)

24, setembro, 2009 Sem comentários

Estava mexendo no Visual Studio 2005, fiz as alterações que eu precisava no projeto, quando mandei dar o build, recebi diversos erros relativos aos webservices que tenho no projeto.

Cliquei com o botão direito na referencia do Webservice e cliquei em Update Web Reference. E não é que recebi a mensagem abaixo na cara…

Package ‘Visual Studio Explorer and Designer Package’ has failed to load properly (GUID={8D8529D3-625D-4496-8354-3D1D630ECC1B}). Please contact package vendor for assistance. Application restart is recommended, due to possible environment corruption. Would you like to disable loading this package in the future? You may use ‘devenv/resetskippkgs’ to re-enable package loading.

Bom, fui ao São Google e fui digitando as palavras do erro, quando ele completou o erro completo com um zilhão de resultados.

Depois de olhar várias soluções, e não encontrar nenhuma solução plausível, pois todas tratavam da versão Beta 2, e VS 2008, um cara disse que depois que ele removeu um addon do VS tudo voltou ao normal, então eu procurei esse cara e não encontrei, mas lembrei q a minha máquina tinha feito um update recentemente, e descobri q foi instalado o MSXML4.0 SP2, removi os ditos e tudo se normalizou.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux