Página Inicial > Oracle > 1 Listener para 2 Databases

1 Listener para 2 Databases

Estamos avaliando a máquina que substituirá o servidor de banco de dados aqui na empresa (Oracle 11g em Red Hat Enterprise 5), ele está respondendo monstruosamente bem. Pela performance da máquina, resolvi criar a base de testes nela também, isso não deve ser feito em ambiente de produção, mas como essa máquina é para o deleite das crianças de TI resolvi testar.

Criei a nova database pelo assistente do Oracle, pq por linha de código é um pé, até aqui tudo bem, mas o senhor  LISTENER resolveu ficar malcriado e não dava atenção para a segunda instância.

Então abri o famoso Google e encontrei uma discussão entre um leigo e 3 DBA Oracle, que matança inútil (O leigo não sabe perguntar e os dbas não fazem a menor questão de entender oq o coitado quer), mas resumindo encontrei a solução para o problema, siga os passos abaixo:

1º Abra o arquivo listerner.ora

Ele estará em $ORACLE_HOME$/network/admin

Povavelmente ele terá uma cara parecida com isso:

LISTENER =
(DESCRIPTION_LIST =
(DESCRIPTION =
(ADDRESS = (PROTOCOL = IPC)(KEY = EXTPROC1521))
(ADDRESS = (PROTOCOL = TCP)(HOST = localhost.localdomain)(PORT = 1521))
)
)

2º Adicione as informações de todas as databases da máquina:

LISTENER =
(DESCRIPTION_LIST =
(DESCRIPTION =
(ADDRESS = (PROTOCOL = IPC)(KEY = EXTPROC1521))
(ADDRESS = (PROTOCOL = TCP)(HOST = localhost.localdomain)(PORT = 1521))
)
)
SID_LIST_LISTENER =
(SID_LIST =
(SID_DESC =
(GLOBAL_DBNAME = DATABASE1)
(ORACLE_HOME = /usr/oracle_app/oracle/product/11.2.0/dbhome_1)
(SID_NAME = DATABASE1)
)
(SID_DESC =
(GLOBAL_DBNAME = DATABASE2)
(ORACLE_HOME = /usr/oracle_app/oracle/product/11.2.0/dbhome_1)
(SID_NAME = DATABASE2)
)
)

3º Vá no bash no linux e reinicie o listener:

lsnrctrl stop
lsnrctrl start

Agora é só conectar a segunda database.

[]´s

Categories: Oracle Tags: , ,
  1. Vinicius Berti
    22, Fevereiro, 2011 em 12:04 | #1

    Interessante, mas não funcionou.

    No GLOBAL_DBNAME, adicionei o DBNAME junto ao localdomain.
    Ex: TESTE.localdomain.

    Ok.

  2. Vinicius Berti
    22, Fevereiro, 2011 em 12:04 | #2

    Interessante, mas não funcionou.

    No GLOBAL_DBNAME, adicionei o DBNAME junto ao localdomain.
    Ex: TESTE.localdomain.

    Ok.

  3. Vinicius
    31, outubro, 2012 em 15:25 | #3

    Cara, muito obrigado pela dica, sou leigo e faz pouco tempo que me “atrevo” a mexer com Oracle, e graças a essa explicação consegui fazer algo que estava tentando sozinho e na raça a mais ou menos uns 2 meses, levei todo este tempo, porque nem na area de TI eu trabalha ou estudo.
    muito obrigado

  4. Vinicius
    31, outubro, 2012 em 15:25 | #4

    Cara, muito obrigado pela dica, sou leigo e faz pouco tempo que me “atrevo” a mexer com Oracle, e graças a essa explicação consegui fazer algo que estava tentando sozinho e na raça a mais ou menos uns 2 meses, levei todo este tempo, porque nem na area de TI eu trabalha ou estudo.
    muito obrigado

  1. Nenhum trackback ainda.
Você deve estar autenticado para enviar um coment´rio.
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux