Página Inicial > Negógios > Pequenas do Brasil gastarão mais em TI.

Pequenas do Brasil gastarão mais em TI.

Segundo levantamento feito pela  KS&R para a IBM em 2 mil companhias com entre 100 e 1 mil funcionários em 22 países, incluindo o Brasil, 81% dos entrevistados brasileiros afirmaram que vão aumentar os orçamentos da área.

A cifra é acima da média geral (50%) da média dos mercados emergentes (69%) e está muito próxima da líder do estudo, a Índia (84%).

“Quando falamos com essas companhias dezoito meses atrás, a maioria estava concentrada em reduzir custos e aumentar eficiência. Hoje a conversa é mais voltada a como crescer e como se conectar com os clientes”, ressalta o executivo para pequenas e médias empresas da IBM Brasil, Luciano Sulzbach.

E para onde vai o dinheiro? O grande destaque foi a área de processos analíticos de negócios:  70% das companhias entrevistadas planejam ou já implementam uma solução do tipo e 20% já concluíram a implantação e estão no estágio de manutenção.

Além disso, aproximadamente 60% mencionam processos analíticos como sua “Prioridade de TI mais crítica” ao longo dos próximos 12 a 18 meses.

De acordo com o estudo encomendado pela IBM, 66% das pesquisadas está planejando ou já implementando tecnologias baseadas em nuvem como parte de suas infraestruturas.

De acordo com a pesquisa, 76% estão usando atualmente ou pretendem usar a abordagem de nuvem privada.

Mais de dois terços das empresas estão buscando soluções de virtualização para tirar partido de uma infraestrutura compartilhada.

Foco
Comparações entre a pesquisa atual e a de 2009 revelam uma mudança acentuada do foco em controle de custo e eficiência para uma ênfase maior em crescimento, clientes e inovação.

Hoje 21% caracterizam seu foco como “Eficiência e Controle de Custo”, com acentuada maioria (79%) concentrando-se em crescimento, inovação e clientes. Em 2009, 53% caracterizavam o foco de suas empresas como sendo “Eficiência e Controle de Custos”, com menos da metade (47%) concentrada em crescimento, inovação e clientes.

Essa mudança de foco se reflete nos aspectos que impulsionam processos analíticos, citados pelos participantes da pesquisa como o aumento da eficiência (37%), aprimorar o direcionamento de clientes, o conhecimento e a informação (37%) e promover estratégias de expansão (15%).

Quem
Participantes de 22 países foram ouvidos, incluindo Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, países nórdicos (Dinamarca, Finlândia, Islândia e Noruega), Suécia, Alemanha, França, Itália, BeNeLux (Bélgica, Países Baixos, Luxemburgo), Espanha, Japão, China, Brasil, Índia, Rússia, Austrália, México, Coreia, Singapura, África do Sul, Polônia, Nova Zelândia e a República Tcheca.

 Fonte: Site Baguete

Categories: Negógios Tags: , ,
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. Nenhum trackback ainda.
Você deve estar autenticado para enviar um coment´rio.
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux