Arquivo

Arquivo de agosto, 2010

Novas fronteiras para a virtualização.

4, agosto, 2010 Sem comentários

A VMware quer levar a virtualização para novas fronteiras, disponibilizando a tecnologia para os usuários na palma da mão, criando múltiplos celulares em um aparelho, ou a um click, por meio de portais nos quais será possível escolher serviços virtualizados como num buffet a quilo.

Essas foram as principais revelações sobre o futuro da tecnologia da empresa feitas por Arlindo Maluli, diretor de Engenharia de Vendas da WMvare na América Latina, durante a abertura do Virtualization Fórum 2010, que acontece nesta terça-feira, 03, em São Paulo.

Maluli não dá datas para o lançamento comercial das novidades, atualmente ainda em fase de pesquisa nos laboratórios da multinacional, mas a que parece mais próxima de se concretizar são os “buffets de serviços virtualizados” para clientes externos, dentro do conceito de nuvem pública, e internos, em um oferta tipo nuvem privada.

“Hoje o cliente faz um pedido para a área de TI, que libera 10 máquinas virtualizadas para um teste de aplicativo”, explica Maluli. “O que nós queremos oferecer é a integração final, o último passo para executar o conceito de TI como serviço”, completa o executivo.

Já a ideia de oferecer celulares virtualizados dentro de um aparelho, fazendo com que seja possível acessar aplicativos e serviços de um iPhone em um Blackberry, por exemplo, esbarra em obstáculos, como a política das grandes fabricantes de atrelar hardware e sistema operacional dos telefones portáteis em uma pacote indivisível.

“É claro que uma oferta desse tipo depende da adesão das fabricantes, com as quais a WMvare está negociando”, admite Maluli, sem dar maiores detalhes sobre quem são os interlocutores ou o andamento das conversas.

Apesar da previsível dificuldade em convencer gigantes como Apple, RIM e Nokia a mudarem seus modelos de negócios, Maluli aparenta confiança. “É uma conversa parecida com a que tivemos com Dell, IBM e HP no mercado de servidores, 10 anos atrás”, argumenta.

Fonte: Site Baguete

Mercado digital: crescimento sem tendência.

4, agosto, 2010 Sem comentários

O mercado digital vive um momento de franca expansão, muitas apostas, mas nenhuma tendência definida como o próximo boom: poderá vir da mobilidade, da convergência, das redes, de tudo isso junto, ou de um novo modelo ainda a surgir.

É a opinião do diretor do IAB Brasil, Ari Meneghini, que palestrou no Digitalks, em Porto Alegre, nesta terça-feira, 03.

“O que se tem como maiores tendências, atualmente, são temas como a convergência, o controle da rede, os conteúdos pagos… Mas tudo isso está em movimento”, afirmou Meneghini. “A convergência, por exemplo: quem sabe o que será caixa-preta? Já se falou muito no celular como base de todas as mídias, mas não é: hoje, a convergência depende do ambiente e do uso”, destacou.

O especialista explica: para quem está em um ambiente como um bar, por exemplo, o ponto convergente é o celular, por onde navega na web, se comunica, acessa conteúdos de que precisa, paga contas, etc. Se está em casa, tudo isso passa para o computador.

“Até mesmo consoles de games podem ser pontos de convergência… Tudo varia, não se chegou a um consenso sobre isso ainda”, ressaltou Meneghini.

O controle da rede é outro tema pendente de uma tendência definida, segundo o diretor do IAB Brasil. Para ele, é difícil determinar o que irá comandar este ambiente, se haverá total confluência dos veículos e mídias para web ou se a solução será a coexistência destes conteúdos em diversas plataformas.

“Há, ainda, a disputa entre as mídias pagas e gratuitas. O que pode ser visto como tendência hoje, em uma realidade em que por mais que haja, digamos, uma notícia paga, a mesma é retransmitida gratuitamente por usuários do Twitter?”, questionou.

Entretanto, a falta de definições quanto às tendências não contém o crescimento do mercado digital: em 2009, a Internet foi a mídia que mais cresceu no Brasil, com índice de 25,2% acima do ano anterior. Expansão também no segmento publicitário: de maio do ano passado para o mesmo mês deste ano, os investimentos em marketing online cresceram 34,05%, perdendo apenas para a TV aberta, cuja expansão foi de 34,76%.

Já para 2010, a estimativa é que 73,7 milhões de pessoas acessem a web no país. “Porém, este é um número que já devemos ter atingido. Creio que possamos fechar o ano na casa dos 80 milhões de pessoas”, afirmou Meneghini.

Mais gente acessando a rede, mais investimento em busca da qualidade: segundo o IAB, as conexões de banda larga somavam 11,3 milhões, no mercado residencial brasileiro, em 2009. Este ano, a previsão é que o número chegue a pelo menos 15,5 milhões.

Além da qualidade de banda, os consumidores também deverão investir cada vez mais em dispositivos: atualmente, já são 11,1 milhões de celulares 3G em uso no Brasil. Já em relação aos smartphones, as vendas cresceram 15,1% no país em 2009.

Fonte: Site Baguete

Categories: Negógios Tags: , ,

Empresas gastam R$ 300 mil com burocracia.

4, agosto, 2010 Sem comentários

Pesquisa divulgada nesta terça-feira, 03, mostra que 20% das companhias associadas à Amcham – Câmara Americana de Comércio gastam pelo menos R$ 300 mil por ano com rotinas burocráticas no Brasil, considerando despesas com funcionários, profissionais terceirizados e emissão de documentos.

O levantamento, realizado pelo Ibope em 211 empresas das cidades de São Paulo, Campinas (SP), Recife, Porto Alegre, Belo Horizonte, Curitiba, Brasília, Ribeirão Preto, Uberlândia e Goiânia, apontou que para 36% dos entrevistados os lucros seriam superior a pelo menos 6% caso todas as rotinas exigidas pelo poder público fossem removidas.

Como alternativa para reduzir os processos burocráticos, 89% das empresas entrevistadas investem em tecnologia, segundo informações do Portal Exame.

Realizado entre 28 de abril e 17 de maio, o estudo revela que na opinião dos empresários o governo poderia aumentar a eficiência da gestão, o fim das redundâncias, a penalização rápida de infratores – para evitar a corrupção – e a unificação de políticas definidas pela União e adotadas por estados e municípios.

Entre os entrevistados, 78% apontam entre os entraves burocráticos o tempo exigido para cumprimento de tais obrigações junto ao poder público. Já para 77% das empresas outra dificuldade é a necessidade de emissão de diferentes certidões e documentos.

Para 63%, os custos causados pela burocracia também são obstáculos. Na avaliação de 91% dos entrevistados, existem conflitos burocráticos que atrapalham o ambiente de negócios.

Segundo a pesquisa, 67% apontaram que as dificuldades burocráticas que prejudicam os negócios estão vinculados, na maior parte das vezes, a normas e exigências federais. Outros 20% estão ligados aos Estados e 7% às prefeituras. Já para 77% das empresas ouvidas, por outro lado, o excesso de procedimentos burocráticos poderia ser reduzido por meio de unificação de ações entre as esferas federal, estadual e municipal.

Na opinião de 58% das empresas, são excessivos o controle e a fiscalização do governo sobre as empresas em relação às exigências burocráticas, enquanto 21% acham que as solicitações oficiais são insuficientes.

Por outro lado, entre quem acredita que o controle do governo é exagerado, 77% afirmam que as regras são usadas como instrumento de poder. De acordo com 35% das empresas entrevistadas, pelo menos 26% dos funcionários lidam diariamente com rotinas burocráticas.

Os dados da pesquisa foram tema de matéria no Portal Exame, que pode ser conferida na íntegra no link relacionado abaixo.

Fonte: Site Baguete

Links Relacionados

Categories: Negógios Tags: ,

Rodrigo Miranda no ITPortal….

3, agosto, 2010 Sem comentários

Galera,

Dêem uma olhada no meu artigo no IT Portal, é um portal de notícias sobre tecnologia muito interessante que acompanho diariamente.

Artigo: Brasil pode ter um apagão de mão de obra

Fonte: ITPortal

Categories: Geral Tags: , ,

Livro aborda programação e linguagem Pascal.

2, agosto, 2010 4 comentários

A Editora Ciência Moderna acaba de lançar “Lógica de Programação – Uma abordagem em Pascal”, livro de autoria de Marcos Laureano que propõe abordar os principais conceitos de programação, fluxogramas e a linguagem Pascal.

Com 376 páginas, o material foi preparado com base na experiência do autor em lecionar a disciplina para cursos técnicos, tecnólogos e engenharias.

Também são analisados estruturas condicionais e de repetição, vetores, matrizes, funções e procedimentos, sendo que todos os conceitos são acompanhados por exemplos e exercícios,  além de fluxogramas para auxiliar o leitor no entendimento dos exemplos mais complexos.

Interessados podem adquirir o livro pelo site relacionado abaixo, ao valor de R$ 55,20.

Lógica de Programação – Uma Abordagem em Pascal

Fonte: Site Baguete

Categories: Programação Tags: ,
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux