Arquivo

Arquivo de março, 2010

Jogo para testar suas habilidades binárias.

29, março, 2010 Sem comentários

Galera,

Encontrei um joguinho bem interessante que faz as portas lógicas do cérebro funcionarem.

Acessem o link abaixo e divirtam-se:

http://forums.cisco.com/CertCom/game/binary_game.swf

Categories: Matemática Tags: ,

TECNOLOGIA MINEIRA.

24, março, 2010 Sem comentários

Durante escavações nos EUA, arqueólogos americanos descobriram, a 100 m de profundidade, vestígios de fios de cobre que datavam do ano 1000 DC. Os americanos concluíram que seus antepassados já dispunham de uma rede telefônica naquela época.

Os argentinos, para não ficarem para trás, escavaram também seu subsolo, encontrando restos de fibras óticas a 200 m de profundidade.. Após minuciosas análises, concluíram que elas tinham 2.000 anos de idade. Os argentinos concluíram triunfantes, que seus antepassados já dispunham de uma rede digital a base de fibra ótica quando Jesus nasceu!

Uma semana depois, em Belo Horizonte , foi publicado o seguinte anúncio:
Apos escavações arqueológicas no subsolo de Contági, Betim, Barbacenn, Jijifó, Sans Dumon, Varginha, Beraba, Berlândia , Belzonte, Divinóps e diversas outras cidades mineiras, até uma profundidade de 500 metros , os cientistas mineiros não encontraram absolutamente nada, concluindo então que os antigos mineiros já dispunham há 5.000 anos de uma rede de comunicações sem-fio: wireless.”

Nota dos arqueólogos: Por isso se pronuncia ”UAI” reless.

Categories: Piadas Tags:

D-Link lança roteador DIR-455 para compartilhamento do acesso à Internet 3G.

20, março, 2010 Sem comentários

A D-Link, líder mundial no fornecimento de soluções de redes, segurança, armazenamento de dados e vigilância IP, anuncia o lançamento do roteador 3G DIR-455. O equipamento possui um módulo 3G integrado para conexão de um SIM Card (cartão que armazena dados do assinante), o que elimina a necessidade de utilizar um mini-modem externo no equipamento.

“Ao inserir o SIM Card no DIR-455, os usuários podem acessar a Internet, transferir dados, enviar SMS e fazer ligações telefônicas utilizando a rede de telefonia celular”, afirma o gerente de produtos da D-Link Brasil para a área de telecomunicações, Giovani Pacífico. Ele ressalta, ainda, que “o roteador fornece o recurso de chamadas de voz pelo método comutação de circuito, garantindo uma qualidade de voz superior nas ligações telefônicas”.

O DIR-455 é considerado ideal para situações em que há necessidade de configurar um Hot-Spot improvisado ou onde o acesso às redes wireless convencionais não está disponível.

O roteador possui a funcionalidade de WAN failover, que permite ao usuário manter-se conectado mesmo quando houver falha em um dos pontos de acesso. “Caso a conexão principal falhe, todo o tráfego é direcionado automaticamente para a conexão 3G”, explica Pacífico.

Para garantir total segurança da rede, o DIR-455 oferece compatibilidade com os padrões de criptografia WPA (Wi-Fi Protected Access) e WPA2, além de utilizar dois firewalls ativos – SPI (Stateful Packet Inspection) e NAT (Network Address Translation) – para evitar ataques potenciais via Internet. O roteador oferece também suporte a até cinco conexões VPN ISPec simultâneas.

Para realizar chamadas telefônicas, o DIR-455 é equipado com uma entrada RJ-11, que permite a conexão de um telefone analógico para chamadas celulares por meio da rede GSM. As mensagens SMS podem ser enviadas a partir da interface gráfica de configuração do equipamento.

O preço sugerido é R$ 599,00 e o DIR-455 está disponível nas lojas online www.sealstore.com.br e www.netplus.com.br.

 * Imagem do roteador 3G DIR-455 pode ser solicitada à PLANIN Worldcom

Categories: Rede sem fio Tags: , ,

Os 10 “foras” femininos mais freqüentes e seus reais significados….

12, março, 2010 Sem comentários

1. Você é um irmão para mim.
(desiste, nem rola)

2. Há uma pequena diferença de idade entre nós
(não quero seduzir um pai)

3. Eu não quero me envolver agora
(sem chances)

4. Minha vida está muito complicada neste momento
(tem uma fila atrás de mim, não quero você)

5. Já tenho namorado
(prefiro meu cachorro e um tablete de chocolate)

6. Não saio com homens com os quais trabalho
(Não confio em você, só me quer pra contar pros amigos)

7. Não é você, sou eu
(é você)

8. Estou mais preocupada com minha carreira
(Quero alguém com dinheiro)

9. Estou fazendo abstinência
(só não saio com você)

10. Vamos ser bons amigos
(quero você por perto, para poder te contar detalhes sobre os  outros caras com quem eu saio)

Os 10 “foras” masculinos mais freqüentes:

1. Você é uma irmã para mim
(você é feia)

2. Há uma pequena diferença de idade entre nós
(você é feia)

3. Eu não quero me envolver agora
(você é feia)

4. Minha vida está muito complicada neste momento
(você é feia)

5. Já tenho namorada
(você é feia)

6. Eu não saio com mulheres com as quais trabalho
(você é feia)

7. Não é você, sou eu
(você é feia)

8. Estou mais preocupado com minha carreira
(você é feia)

9. Estou fazendo abstinência
(você é feia)

10. Vamos ser bons amigos
(vai ser feia assim no inferno!!!)

Categories: Piadas Tags: , ,

D-Link unifica áreas de varejo e distribuição no Brasil.

3, março, 2010 Sem comentários

A D-Link, líder mundial no fornecimento de soluções de redes, segurança, armazenamento de dados e vigilância IP, anuncia a criação de uma nova área de negócios em sua operação brasileira, denominada Consumer Business Unit. A partir desta iniciativa, que consiste na unificação das áreas de varejo e distribuição, a D-Link pretende aumentar em 45% suas vendas no varejo até o final de 2010.

A nova área já nasce com a linha de produtos voltada ao mercado de consumo totalmente renovada. São novas versões de equipamentos 3G, câmeras IP, wireless, switches, servidores de impressão e firewall. “Desde meados do ano passado, iniciamos os lançamentos de diversos produtos, cujos apelos são design e qualidade”, diz Victor Proscurchin, diretor comercial da Unidade de Volume na D-Link Brasil.

Também chamada de Volume, a nova unidade de negócios tem por objetivos apoiar as revendas e distribuidores na geração de demanda e no abastecimento dos produtos D-Link, além de aproximar ainda mais a empresa do consumidor final. “Para criarmos diferenciais ao canal de vendas, apostaremos na qualidade do atendimento e suporte ao parceiro. Ao mesmo tempo, intensificaremos nossa presença no ponto de venda e iniciaremos um trabalho forte para abordar o consumidor fora da loja, antes da decisão de compra ou gerando esta necessidade”, explica Proscurchin.

A nova área incrementará as ações de marketing da empresa e fortalecerá as parcerias já existentes para distribuição e revenda. Também está prevista a captação de novos parceiros de negócios durante o ano para promover a expansão geográfica da D-Link no segmento de informática, principalmente em regiões pouco exploradas.

A D-Link também inicia uma série de treinamentos comerciais para capacitação do canal, juntamente com atuação multicanal a partir da unificação da política de preços – que anteriormente era independente nas áreas de distribuição de varejo –, de modo a garantir a rentabilidade financeira para toda a base de parceiros. “Com um discurso mais alinhado, também teremos uma efetividade maior na comunicação com o usuário final, que terá informações mais simples e direcionadas de acordo com as suas necessidades”, ressalta o diretor da D-Link.

A Unidade Consumer Business Unit inicia a operação com uma base composta por quatro distribuidores da categoria Master (ATC, Alcatéia, CNT Brasil e Network 1) e nove distribuidores da categoria Associados (Handytech, Isonic, Local X, Martins, Mazer, N3, Nagem, Pauta e SND). Além disso, possui cem revendas da categoria Master e 200 revendas da categoria Specialist.

No comando – Victor Proscurchin, que trabalha na D-Link desde 2002, é quem irá comandar a nova área. Foi promovido de gerente de distribuição a diretor comercial da Unidade de Volume. “Ele foi escolhido devido aos resultados significativos como gerente de distribuição, gerando volume de vendas com crescimento contínuo e sustentável, alta rentabilidade e ótimo relacionamento com o canal de distribuição e revendas”, explica o diretor geral da D-Link Brasil, Alexandre Wu.

Ao todo, o executivo tem sob sua responsabilidade uma equipe de 25 colaboradores diretos, responsáveis pelo atendimento aos parceiros, treinamentos, logística de entrega de produtos e ações de marketing.

O executivo possui 13 anos de experiência profissional no mercado de Tecnologia da Informação, com passagens pelas empresas Cyclades (atual Avocent) e Telefonica. Proscurchin é graduado em Engenharia de Controle e Automação pela Escola de Engenharia Mauá e possui pós-graduação em Administração pela FAAP.

Fonte: Wagner Hiroi – PLANIN [email protected]

Categories: Negógios Tags:

ReadyBoost.

3, março, 2010 Sem comentários

Tanto no caso dos HHDs (os HDs híbridos, que combinam o uso de discos magnéticos com um buffer de memória Flash) quanto no Turbo Memory (tecnologia Robson), é necessário que exista suporte por parte do sistema operacional. Toda a idéia de usar memória Flash para acelerar o acesso ao HD foi inicialmente proposta pela própria Microsoft, de forma que o Vista já vem com suporte de fábrica, através do ReadyDrive. No caso do Linux, é de se esperar que tenhamos um driver incorporado ao Kernel assim que os dispositivos começarem a se tornar populares. A maior dúvida recai sobre o XP e as versões anteriores do Windows.

Continuando, temos ainda o ReadyBoost, oferecido pelo Vista, onde um pendrive é usado para criar uma espécie de cache, acelerando o carregamento dos programas. O ReadyBoost é um recurso que parece simples, mas que se revela complexo e até contraditório depois de examinado um pouco mais minuciosamente.

Desde que você utilize um pendrive de fabricação recente, de 1 GB ou mais, ligado a uma porta USB 2.0, você realmente perceberá alguma diferença no tempo de carregamento dos programas. Muitos jogos e aplicativos maiores podem chegar a carregar em metade do tempo, além da performance geral melhorar um pouco (principalmente em micros com apenas 512 MB de RAM). Mas, se você medir as taxas de transferência do pendrive e do HD, vai perceber que, quase sempre, o HD é mais rápido. Como pode então o pendrive melhorar o desempenho?

A questão central é que o HD é rápido em leitura seqüencial, onde são lidos grandes blocos de dados, situados em setores adjacentes. Um HD moderno pode facilmente superar a marca de 60 MB/s, enquanto o pendrive fornecerá 15, 20, ou, quem sabe, 30 MB/s. Apesar disso, o HD possui um tempo de acesso muito alto e por isso pode oferecer taxas de transferências incrivelmente baixas (muitas vezes 2 MB/s ou menos) ao ler vários arquivos pequenos espalhados. Nesse quesito o pendrive leva uma grande vantagem. Para você ter uma idéia da diferença, um HD com tempo de acesso de 13 milissegundos seria capaz de realizar pouco mais de 60 leituras a setores aleatórios por segundo, enquanto mesmo um pendrive de velocidade modesta pode realizar facilmente mais de 4.000 leituras por segundo.

Outra questão é que o pendrive e o HD são dois dispositivos distintos, ligados a barramentos separados, de forma que o sistema pode ler dados nos dois simultaneamente. O sistema aproveita então para copiar os arquivos pequenos, ou que estão gravados em setores distantes entre si do HD para o pendrive, além de usá-lo para armazenar parte da memória swap (exemplo de aplicação onde a baixa latência do pendrive oferece vantagens), fazendo com que o HD possa se concentrar em ler os arquivos maiores, função na qual é mais rápido.

Como a memória Flash não é volátil, os dados continuam lá, prontos para serem usados nos boots subseqüentes, sem que precisem ser novamente transferidos a partir do HD. O principal problema com o ReadyBoost é que a memória Flash possui um limite de ciclos de leitura, de forma que o uso intenso pode fazer com que o pendrive apresente defeito depois de um ou dois anos de uso, sobretudo nos pendrives mais baratos, que utilizam chips de mais baixa qualidade.

O risco de defeito prematuro devido ao esgotamento dos ciclos de leitura da memória Flash também existe nos HHDs. Neles, entretanto, o risco acaba sendo menor, pois os fabricantes se vêem obrigados a usar chips de melhor qualidade e a implementarem sistemas de proteção adicionais, incluindo um sistema de wear levelling (que consiste em “rotacionar” os dados, evitando que grande parte das leituras sejam concentradas em alguns poucos setores) e um sistema de correção de erros e marcação dos setores defeituosos, algo similar à marcação de badblocks nos discos magnéticos do HD.

Com a popularização do Vista, os fabricantes de memória Flash passaram a lançar diversos tipos de pendrives otimizados para o ReadyBoost. Inicialmente eram modelos de alto desempenho, construídos usando chips e controladores capazes de sustentar taxas mais altas de transferência. Em seguida, passaram a ser lançados pendrives “dual-channel”, onde dois chips de memória Flash são acessados simultaneamente, dobrando a taxa de leitura e gravação, de forma muito similar ao que obtemos ao usar dois HDs em RAID 0.

Finalmente, surgiram pendrives de uso interno, novamente vendidos como modelos específicos para uso do ReadyBoost. Estes pendrives internos são instalados diretamente em um dos headers USB da placa-mãe, os mesmos conectores de 9 pinos onde você conecta as portas USB frontais do gabinete. A idéia é que eles fiquem instalados continuamente, mantendo o cache o ReadyBoost.

Cada header USB da placa-mãe oferece duas portas USB. Entretanto, as duas portas estão interligadas ao mesmo controlador, por isso compartilham os 480 megabits oferecidos por cada controlador USB 2.0. Fazendo com que o pendrive ocupe o espaço referentes às duas portas, o fabricante evita que a performance do pendrive seja subutilizada por qualquer gargalo causado pela conexão de outro dispositivo USB.

Com exceção da mudança no conector, eles são pendrives normais, que podem ser usados tanto para o ReadyBoost quanto para guardar arquivos e fazer backups (ou ter o espaço dividido entre as duas aplicações). Caso a placa-mãe suporte boot através da porta USB, você pode até mesmo usá-los para instalar o sistema operacional (substituindo o HD) e assim obter um PC sem partes móveis. Naturalmente, você não conseguiria instalar o Vista em um pendrive com 2 ou 4 GB, mas é possível instalar Linux, ou mesmo fazer uma instalação enxuta do Windows XP.

Fonte: Guia do Hardware.

Categories: S.O. Tags: , , ,

Dieta do físico.

2, março, 2010 Sem comentários

Já que NINGUÉM segue a dieta da nutricionista, fiquem com a  do Físico!

Eu sempre repito que os físicos são objetivos e brilhantes.

Dieta fantástica: – pelas leis da termodinâmica, todos nós sabemos que uma caloria é a energia necessária para aquecer 1g de água de 21,5° para 22,5° C.

Não é necessário ser nenhum gênio para calcular que, se o ser humano beber um copo de água gelada (200ml ou 200g), aproximadamente a 0°C , necessita de 200 calorias para aquecer em 1°C esta água.

Para haver o equilíbrio térmico com a temperatura corporal, são necessárias então cerca de 7.400 calorias para que estes 200g de água alcancem os 37° C da temperatura corporal ( 200 g X 37°C ).

E, para manter esta temperatura, o corpo usa a única fonte de energia disponível: a gordura corporal.

Ou seja, ele precisa queimar gorduras para manter a temperatura corporal estável.

A termodinâmica não nos deixa mentir sobre esta dedução.

Assim, se uma pessoa beber um copo grande de aproximadamente 400 ml, na temperatura de 0° C de cerveja, ela perde aproximadamente 14.800 calorias (400g x 37°C ).

Agora, não vamos esquecer de descontar as calorias da cerveja, aproximadamente 800 calorias para 400g.

Passando a régua, tem-se que uma pessoa perde aproximadamente 14.000 calorias com a ingestão de um copo de cerveja gelado.

Obviamente quanto mais gelada for a cerveja maior será a perda destas calorias.

Como deve estar claro a todos, isto é muito mais efetivo do que, por exemplo, andar de bicicleta ou correr, nos quais são queimadas apenas 1.000 calorias por hora.

Amigos, emagrecer é muito simples, basta beber cerveja bem gelada, em grandes quantidades e deixarmos a termodinâmica cuidar do resto.

Fonte: Dr. Desocupado

D-Link abre 20 oportunidades de emprego.

1, março, 2010 Sem comentários

A D-Link, líder mundial no fornecimento de soluções de redes, segurança, armazenamento de dados e vigilância IP, anuncia a abertura de 20 oportunidades de emprego. As vagas são para a área de suporte técnico, localizada na cidade de São Paulo.

Para participarem do processo seletivo, os estudantes devem estar matriculados em alguma entidade de ensino superior, em cursos da área de tecnologia. É favorável que o candidato possua facilidade de comunicação, dinamismo e bom relacionamento interpessoal, além de prática em digitação. Como benefício, a D-Link oferece bolsa auxílio e vale transporte.

Ao todo, são disponibilizadas dez vagas para atendimento telefônico e outras dez para o Chat online do suporte. As contratações têm os objetivos de ampliar o serviço D-Chat (disponível no site http://www.dlink.com.br/suporte), no qual os clientes podem fazer perguntas e obter informações em tempo real pela Internet, e otimizar o tempo de espera das ligações telefônicas.

“Atualmente, a D-Link possui 75 colaboradores no suporte técnico e estamos abrindo novas oportunidades para aprimorarmos ainda mais a qualidade do atendimento ao cliente”, afirma a gerente de Suporte Técnico da D-Link, Tatiane Silva.

Para concorrer às vagas, os interessados devem enviar seus currículos para o e-mail: [email protected].

Categories: Vagas Tags: ,
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux